QUEM SOMOS

Regional Centro-Oeste da CNBB

Instituição permanente que congrega os bispos da Igreja Católica no estado de Goiás e no Distrito Federal, na qual, a exemplo dos Apóstolos, conjuntamente e nos limites do direito, exercem algumas funções pastorais em favor de seus fiéis e procuram dinamizar a própria missão evangelizadora, para melhor promover a vida eclesial, responder mais eficazmente aos desafios contemporâneos, por formas de apostolado adequadas às circunstâncias, e realizar evangelicamente seu serviço de amor, na edificação de uma sociedade justa, fraterna e solidária, a caminho do Reino definitivo.

O Regional Centro-Oeste nasceu em 1962, portanto, no contexto do 10º aniversário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), instituição permanente que congrega dos bispos de todo o país, e na dinâmica da renovação promovida pelo início do Concílio Vaticano II. Neste período, a CNBB estabeleceu o Plano de Emergência – planejamento pastoral para o atendimento das especiais condições da Igreja no continente americano. O plano tinha como objetivo descentralizar as atividades, ações e estruturas da CNBB, por isso, foram criados os Secretariados Regionais para estabelecer uma pastoral de conjunto.

O ato de criação do Regional Centro-Oeste se deu nos dias 2 a 5 de abril de 1962, na cidade do Rio de Janeiro, sendo a Ata da 5ª Assembleia Geral da CNBB sua “certidão de nascimento”. Dom Fernando Gomes dos Santos, primeiro arcebispo de Goiânia, foi também o primeiro presidente do regional. Naquele mesmo ano de 1962, no mês de junho, um grupo formado por Dom Fernando, Padre José Pereira de Maria, Ir. Anita Félix de Souza (da Congregação Salesiana), Ir. Stela Maria (Missionária de Jesus Crucificado), professor Raimundo Moreira Nascimento e professora Carmem Helena da Costa e Moacir José da Silva, participaram do curso central do Secretariado Geral da CNBB. No dia 23 de junho de 1962, instalaram a Secretaria Regional que começou a funcionar no Edifício da Cúria Metropolitana, em Goiânia, sob a presidência de Dom Fernando, que detinha este encargo por definição da CNBB por ser “o Diocesano da sede do Regional”.

Desmembramentos

Em 1962, quando foi criado, o Regional Centro-Oeste era formado por todo o estado de Goiás, que naquela época correspondia aos atuais estados de Goiás e Tocantins e o Distrito Federal. Participava também do regional, o antigo estado de Mato Grosso somando sozinho 1.526.866 km². Com a criação da nova capital do Brasil e a consequente criação da Arquidiocese de Brasília pelo papa João XXIII, em 6 de janeiro de 1960, desmembrada da Arquidiocese de Goiânia, a nova circunscrição eclesiástica não deixou de pertencer a este regional. Também pertence ao Regional Centro-Oeste, o Ordinariado Militar do Brasil desde que foi transferido para a nova capital Brasília. Ele foi previsto no Concílio Ecumênico Vaticano II, no Decreto Christus Dominus, de 28 de outubro de 1965. O estado do Mato Grosso deixou o regional em 1964. A proposta de desmembramento foi apresentada em Assembleia da CNBB, considerando que o estado, antes de criação de Mato Grosso do Sul, era uma terra missionária necessitando de estrutura regional própria. Assim criou-se o Regional Extremo Oeste. Hoje Mato Grosso corresponde ao Regional Oeste 2 e Mato Grosso do Sul ao Regional Oeste 1.

Por último, em 2013, por ocasião da 51ª Assembleia Geral da CNBB, em Aparecida (SP), foi aprovada a criação do seu 18º regional. O desmembramento do Regional Centro-Oeste se deu por ocupar o estado do Tocantins, parte da região norte do estado de Goiás e pertencer à Bacia Amazônica, integrando-se assim à região da Amazônia Legal. O novo regional recebeu o nome de Norte 3, que hoje é composto pela Arquidiocese de Palmas e as Dioceses de Porto Nacional, Tocantinópolis e Miracema, além da Prelazia de Cristalândia. São 139 municípios do Tocantins e sete municípios de Goiás que integram o novo regional.

Estrutura e dimensão atual

Com pouco mais de 340 mil km², hoje o Regional Centro-Oeste conta com duas Províncias Eclesiásticas, Goiânia e Brasília, mais dez dioceses e o Ordinariado Militar do Brasil. As atividades são desenvolvidas por cerca de 20 pastorais e movimentos que atuam em conjunto. Em 2015, o regional assumiu três compromissos comuns para serem vividos a partir de 2016 até 2018. No primeiro ano foi vivido o Ano Jubilar da Misericórdia, proclamado pelo papa Francisco. Neste ano o compromisso são as vocações, com o Ano Vocacional Mariano por ocasião dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul, pelos três pescadores e, em 2018, será o Ano da Família, cujo objetivo será fortalecer a Pastoral Familiar, em todas as suas fases, nas dioceses do regional, à luz do Documento Pós-Sinodal sobre a família.

O atual presidente do Regional Centro-Oeste é o bispo diocesano de Uruaçu-GO, Dom Messias dos Reis Silveira (2014 a 2015 e 2016 a 2019); o vice-presidente é o bispo diocesano de Anápolis, Dom João Wilk; e o secretário é o bispo auxiliar de Goiânia, Dom Levi Bonatto. O missionário redentorista, Padre Eduardo Luiz de Rezende, é o secretário executivo. Ao todo, o regional já teve 13 presidentes. A sede atual, que foi inaugurada em 27 de março de 2000, sob a presidência do arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, está localizada na Rua 93, nº 139, Setor Sul, em Goiânia – GO.

© 2017 CNBB Centro-Oeste - Todos os direitos reservados

Rua 93, nº 139, Setor Sul, CEP 74.083-120 - Goiânia - GO - 62 3223-1854